Fintechs em alta – Nubank abre vagas para contratação no Brasil e no exterior

Expansão do Nubank abre atr 1.000 vagas no Brasil e no exterior

https://editalconcursosbrasil.com.br/noticias/2019/08/nubank-contratara-mil-funcionarios-com-salarios-de-ate-r-32-mil/

Enterprise computing for modern business workloads por Lívio Sousa (IBM)

Fotos da 14a. conferência nacional

As fotos podem ser acessadas em alta resolução neste link

dsc_0777-1dsc_0775-1dsc_0773-1dsc_0772-1dsc_0771-1dsc_0770-1dsc_0769-1dsc_0767-1dsc_0764-1dsc_0762-1dsc_0761-1dsc_0758-1dsc_0757-1dsc_0755-1dsc_0753-1dsc_0752-1dsc_0750-1dsc_0747-1dsc_0744-1dsc_0743-1dsc_0742-1dsc_0739-1dsc_0737-1dsc_0734-1dsc_0730-1dsc_0728-1dsc_0725-1dsc_0723-1dsc_0721-1dsc_0720-1dsc_0718-1dsc_0715-1dsc_0712-1dsc_0711-1dsc_0709-1dsc_0707-1dsc_0705-1dsc_0704-1dsc_0703-1

Alta Disponibilidade SQL Server por Marcus Vinicius Bittencourt (O Boticário)

Nesta sessão iremos entender o funcionamento e características da implementação do Always On Availability Group e Cluster. Por que aderir e quais os benefícios do recurso em comparação com Failover Cluster Instance. Como ampliar a alta disponibilidade do meu ambiente e os principais cuidados que devemos ter na implementação. Quando devemos e quando esta funcionalidade é um bom recurso, qual arquitetura para implementação e as melhores práticas para administração e manutenção de ambientes com Availability Group.

Cloud no Banco Votorantim por Marcus Vinícius de Aguiar Magalhaes (Banco Votorantim)

A definição da estratégia de cloud do Banco Votorantim e da BV não foi uma iniciativa isolada da TI; ela envolveu e ainda envolve praticamente toda a organização. Seu objetivo visa buscar o modelo mais adequado para a adoção mais massiva no uso de cloud. O trabalho que vem sendo realizado desde 2017 definiu um método que considera as características das aplicações, as questões de governança e também o posicionamento dos fornecedores de cloud no Brasil através de análises Top-Down e Bottom-Up. O uso da estratégia cloud tem por objetivo a maior eficiência operacional, a agilidade na implementação da solução, a otimização dos recursos de infraestrutura e também a escalabilidade necessária para a aplicação de acordo com cada momento de uso, sem deixar de avaliar o investimento já realizado no passado, assim como o perfil da aplicação.

Descomplicando a Ciência de Dados por Adelson Lovatto (IBM)

Entenda o que é Ciência de Dados sem precisar se aprofundar muito em conceitos teóricos, aprendendo quais tipos de problemas as técnicas e ferramentas desta disciplina ajudam a resolver. Entenda também quais são os primeiros passos para ingressar nesta área.

Pré-Anúncio z/OS 2.4 por Alvaro Salla (MAFFEI) e Fernando Ferreira (IBM)

Mais um release do z/OS vem ao lume, agora o aguardado V2.R4…. Saia na frente assistindo esta supimpa palestra, e por aprender os seus conceitos e antecipadamente receba em troca a admiração ( e inveja) de seus pares quando de volta a sua baia, no caso já ocupada (modernamente) por um outro par. . Polvilhado do futuro (copiado do passado) como: , Microservices, Data Mining, Docker, Container, Devops, Microservices, aluguel de APls, JSON data streams (what a hell!!!), que teremos que deglutir goela abaixo. Por outro lado, haverá melhoras em itens mais concretos e inteligíveis como: . Uso dos novos algoritmos de crypto no CPACF para symmetric cipher and MAC. . Melhora no logging throughput devido ao IBM HyperWrite data replication support . . Agora RMF™ reports apresentam melhores informações de desempenho sobre IBM zHyperLink, que espero já tenha gente ativando (e comprando). . z/OSMF provendo mais availability e flexibility principalmente para suas funções de Sysplex. . DFSORT finalmente vai explorer System zHigh Performance FICON® (zHPF) abandonando o velho BSAM. . Kick Off definitivo do Container Pricing…. hurraahhh. . Diminuiçao no número de exits em Assembler. . More Data Analytics Applications. . Pervasive Encryption para datasets PDSE e JES2 Spool. . Melhoras no RACF, como se isso ainda fosse possível…… Hehehehehehe . Em inglês: “z/OS platform software installation improvements”. . Melhoras no WA. . E muito mais….. Vai ser bom estarmos juntos novamente, principalmente porque não sabemos por quanto….

Consumo de CPU, Distorções e Redução de custo de SW por Maria Isabel Soutello (Autonoma)

Geralmente escolhemos uma medida base como, por exemplo, o pico da média horária, ou o pico de um determinado período definido, para mostrar a evolução mensal do consumo de processador passado e fazer projeções de consumo futuro até uma determinada data. Esta medida, porém, pode não justificar, por si só, o crescimento de determinados meses. A proposta aqui é usar a evolução do perfil médio diário de consumo, analisando as mudanças de um mês para outro, e ao longo de anos, que pode ser aplicada à partição, equipamento ou Sysplex. Com essa visão é possível mais rapidamente identificar tendências de crescimento por horários e fazer ajustes no consumo de modo a minimizar os picos recorrentes.

Qualidade no desenvolvimento de Sistemas por Anderson Augustinho (Celepar)

Com a vinda da Internet, cada vez mais os sistemas são desenvolvidos para trabalhar em ambientes distribuídos, por exemplo: aplicativo web em um servidor, banco de dados em outro e assim por diante. Para que se obtenha o melhor potencial destes, é obvio que o desempenho dos ativos que o cercam têm que ser bom (servidores, ativos de redes, outros sistemas, entre outros), mas o foco principal deste artigo é o desenvolvimento do sistema em si. Desenvolver utilizando as melhores práticas de programação, aproveitar todos os recursos que as linguagens dispõem e produzir um código limpo são primordiais para que se miniminizem as falhas e se construa um sistema de qualidade; assim será possível racionar os recursos envolvidos e minimizar os custos.

Assets Tokenization: Novas Linhas de negócio por Lívio Sousa (IBM)

Tokenização de Ativos (Asset Tokenization) é a tecnologia de conversão de ativos em uma representação digital (Token). Assim como o Bitcoin está transformando o conceito de propriedade do dinheiro, a Tokenização de Ativos vai transformar o conceito de propriedade de ativos tangíveis e/ou intangíveis. Quando representado por um Token, o ativo ganha flexibilidade, liquidez, pode ser fracionado em milhares de partes e capitalizado, abrindo um leque de oportunidades para novos modelos de negócios, além de muitos desafios técnicos e legais. Veja os fundamentos desse conceito para compreender a base dessa nova economia digital e as reflexões inerentes à mudança dos modelos e paradigmas existentes, além dos novos cuidados que esses sistemas exigem.