Resumos das palestras do 9º evento nacional do CMG BRASIL

Abaixo estão listadas as palestras e seus resumos para nossa conferência no dia 21 de maio de 2014 que acontecerá na Faculdade Oswaldo Cruz, Rua Brigadeiro Galvão, 564 – Barra Funda, São Paulo. As inscrições estão abertas.

CPUMF: O que é, como implementar, o que inferir. (Luiz Carlos Orsoni/MAFFEI e João Natalino de Oliveira/IBM)

Alguma vez, você já viu um ‘reloginho’ mostrando quantos MIPS uma máquina ‘tem’? Não??? Chegou a sua oportunidade de ver! Um dos co-autores do RedPaper 4727 explicará qual o propósito do CPUMF, como poderá ser implementado em Mainframes z10, z196 e zEC12 e o que pode ser inferido a partir dos Relatórios emitidos pela STC HIS=Hardware Instrumentation Services, a ferramenta que coleta os conteúdos dos Contadores e grava Registros SMF e OMVS.

Avaliação de arquiteturas de uma solução de Backup na Nuvem. (Kleber Silva/Brasil ICT)

Analisar a evolução e pré-requisitos dos Backups corporativos, avaliando as diferenças das arquiteturas disponíveis de Backup com armazenamento na Nuvem, para definir melhores práticas de desempenho e capacidade para a implementação de uma solução para empresas.

z/VM 6.3 – Mudanças de Comportamento do hypervisor para supuporte de partições até 1TB de RAM. (Lívio Santos/IBM)

O release 6.3 do z/VM leva aos clientes a partições até 1TByte de RAM. Nessa seção será demonstrado as principais mudanças no comportamento do hypervisor no gerenciamento de CPU e Memória para aguentar esse crescimento além dos cuidados adicionais que os administradores do ambiente devem tomar.

APM, Gestão de Performance da Aplicação. (Antonio Cesar Sartoratto Dias/Syntesis)

APM, Gestão de Performance da Aplicação: Este trabalho apoia-se na pesquisa de Moreno & Smith (2010) onde constataram que os problemas de performance dos aplicativos são causados, em maior parte, por arquiteturas inapropriadas que por ineficiência de códigos. As modernas arquiteturas dos mainframes, storage e gerenciadores de bancos de dados, nos permitem modernizar a arquitetura dos sistemas legados para obter melhor performance. O conteúdo desta apresentação nos permitirá; 1) encontrarmos o ponto ótimo do tempo de resposta e consumo de recursos de um aplicativo a partir de dados existentes no ambiente operacional, 2) analisarmos as barreiras que nos impedem de atingirmos o ponto ótimo e 3) ponderarmos numericamente sobre a viabilidade das alterações necessárias para atingirmos o ponto ótimo. Tais alterações podem ser realizadas tanto no código como em fatores externos ao aplicativo.

Planejamento (e recuperação) de desastres. (Rodrigo Campos/Walmart)

Planejamento (e recuperação) de Desastres: Depois de alguns anos trabalhando em operações você aprende que até o infalível, em determinadas condições, falha. Esta apresentação demonstra as melhores práticas para mitigar falhas e garantir o menor tempo possível de recuperação do serviço. Serão apresentados cases reais e tudo o que deu certo e errado na abordagem destes incidentes.

Virtualização de Banco de Dados. (Bruno Domingues/Intel)

A virtualização em sistemas x86 já existe a mais de uma década e muitos sistemas corporativos já nasceram em ambiente virtualizado, porém a virtualização de banco de dados ainda permanece como o último reduto de sistemas a serem virtualizados. Muitas dúvidas existem ainda a respeito de capacidades do VMM em suportar a demanda de I/O, footprint de memória, CPU, licenciamento, suporte, etc. Nesta sessão serão apresentados casos reais de migração de SGDB para ambiente virtualizado, desde a análise inicial, máquina virtual, mecanismos de avaliação e produção.

Melhores Práticas para obter Performance no Storage. (Antonio Cesar Sartoratto Dias/Syntesis)

Melhores Práticas para obter Performance no Storage: Enquanto os engenheiros de sistemas projetam processadores mais rápidos e diminuem a distância entre caches e processadores com a finalidade de aumentar a velocidade dos computadores, o storage evolui, historicamente, em velocidades menores, segundo Hennessy e Patterson (2011), idealizadores dos discos RAID em 1985. Esta apresentação mostra o cenário de storage observado no mercado bancário brasileiro e as práticas propostas para obtermos performance no ambiente operacional a partir de otimizações realizadas no storage.

Elaboração da estratégia de adoção do modelo IAAS de computação em nuvem baseada no B MM e utilizando as visões do ADM do TOGAF para identificar os requisitos do plano de adoção. (Luiz Lau/Telefónica)

Este tema é uma proposta de elaboração de uma estratégia com foco na adoção do modelo IAAS de computação em nuvem com base no BMM. Além disso, as visões do método ADM do TOGAF são utilizadas para identificar requisitos que farão parte do plano de adoção a ser elaborado. O BMM será usado para elaborar o planejamento estratégico de adoção do modelo IaaS de acordo com as 4 categorias disponíveis na estrutura. O ADM do TOGAF será utilizado para extrair alguns requisitos para compor o plano de adoção da arquitetura de computação em nuvem. A proposta apresentará padrões como forma de estruturar a elaboração do planejamento estratégico de TI para a adoção do modelo IAAS escolhido.

Migrando a gravação SMF do modo VSAM para Logstream. (Jorge Areias/IBM)

Essa palestra tem como objetivo apresentar aos participantes, as diferenças entre gravar seus registros SMF na modalidade Dataset Mode (VSAM) para gravação em Logstream Mode, a facilidade da migração e armazenamento, a fim de explorar as vantagens desse novo paradigma, obtendo melhor controle, desempenho, integridade e segurança na administração desses dados.

Avaliação de arquiteturas convergentes e integradas de Servidor e Storage. (Kleber Silva/Brasil ICT)

Apresentar arquiteturas convergentes e integradas de processamento e armazenamento, que estão se tornando tendencias no USA e já eram uma realidade para grandes provedores de Cloud Computing. Comparar essas arquiteturas com o modelo tradicional de Data Center no Brasil e discutir suas vantagens / desvantagens e aderência ao mercado nacional.

Performance Tuning por Gráficos. (Antonio Cesar Sartoratto Dias/Syntesis)

Performance Tuning por Gráficos: A alta quantidade de dados encontradas no log de um sistema operacional aliada a facilidade de produzirmos gráficos a partir de ferramentas de produtividade encontradas no mercado nos permitem criar uma quantidade exaustiva de figuras para serem analisadas. Esta apresentação mostra que a partir de Tecnologia de Amostragem Estatística e conhecimentos de Entropia Informacional, é possível criarmos gráficos objetivos para realizarmos o tuning de grandes computadores. Este conhecimento permitirá aos profissionais de performance sua transição das tarefas de correções imediatas para a predição de comportamento de computadores.

Plano de Capacidade e Desempenho com perspectiva otimizada para agregar valor ao negócio. (Erlon Marcus dos Santos/Cielo)

Nos dias de hoje, é extremamente importante reduzir custos, tempo e evidenciar o que precisa ser realizado, em poucas palavras ou imagens, para auxiliar a tomada estratégica de decisões. O objetivo da apresentação é demonstrar uma metodologia simplificada de trabalho, que apoie os profissionais de capacidade a melhorar suas atividades do dia a dia, introduzindo modelos de gráficos, tabelas, resumos e apresentações. A intenção é “matar a cobra e mostrar o pau”, exemplo: Quando uma determinada linha de negócio poderá ser impactada por problemas de capacidade, O QUE precisar ser feito; QUANTO precisará ser capacitado; QUANDO precisará ser realizado; QUAIS serão os resultados esperados (mitigação de riscos).

Paralelização em Sistemas Computacionais. (Bruno Domingues/Intel)

Cada vez mais que os sistemas computacionais se aproximam de seus limites físicos, mas importante é o desenvolvimento de algoritmos e capacidades eficientes de paralelização nos sistemas computacionais em múltiplos níveis. A incorporação de práticas de paralelização e o domínio de seus princípios são os componentes essenciais para dominar o tratamento da quantidade de dados produzidas nos dias atuais em tempo de monetizar seu potencial. Essa sessão será uma revisão dos conceitos e técnicas aplicadas a sistemas modernos, seus limites matemáticos, limites físicos práticos, desafios de arquitetura e implementação.

Forecasting by Smoothing Techniques and Data Analysis (Part I). (Etéocles da Silva Cavalcanti/HSBC)

Por muito tempo venho observando que bons métodos de previsão estão sendo esquecidos bem como seu uso indevido por falta de análise básica de dados e de componentes de uma série histórica. Os dados passam por processos na maioria das vezes de forma automática e projeções são feitas com modelos básicos de regressão disponíveis em ferramentas de escritório, sem qualquer análise da qualidade dos resultados e se é um modelo consistente para uso. Nem sempre o passado pode responder ou ser usado para projetar o futuro. O objetivo dessa apresentação é rever conceitos básicos na análise de dados. Apresentar de forma objetiva e simples, técnicas de análise de dados, modelos automáticos de previsão utilizando técnicas de amortecimento de séries temporais.

Utilizando técnicas de planejamento decapacidadepararealizarsizingde equipes de operação. (João Galdino/UOLDIVEO)

Todos os livros e boas práticas de governança e gestão da área de TI mencionam que o sucesso de qualquer iniciativa passa pelo tripé: pessoas, processos e ferramentas. Temos diversos trabalhos na otimização e sizing de ferramentas e processos,porém,senãohouverpessoascapacitadaseemnúmerosuficienteparaatenderademanda,certamente não teremos o resultado previsto. Esta apresentação demonstra como as técnicas de planejamento de capacidade podem auxiliar a termos o sizing mais adequado para equipes de operação que possuam um processo e ferramentas definidos.

Linux Real-Time e Java RT, um mundo sem delays! (Flavio Buccianti/IBM)

Veja como a associação do Linux Real Time com o Java Real Time podem proporcionar um ambiente sustentável para aplicações críticas, conheça mais detalhes do que acontece nos bastidores desse ambiente.

Avaliação das novas tecnologias adotadas na plataforma mainframe. (Luiz Fadel/MAFFEI)

Esta palestra discute de forma clara as novas funções disponibilizadas no sistema z em 2013. Será discutido como a plataforma z está se posicionando no mercado em termos de utilização de novas tecnologias e as tendências da mesma e seus sistemas operacionais de forma detalhada. Será dado ênfase ao viés de melhoria de performance.

Capacity Management e Capacity Planning. A prática e a teroria. (João Natalino de Oliveira/IBM)

A grande maioria dos sites, plataformas diversificadas ou não, estão procurando a disciplina de Planejamento de Capacidade ou ainda o Gerenciamento de Capacidade de forma mais abrangente. Esta procura se dá não somente pelo aumento da informação no planeta mas sim como uma forma de optimizar TI com consequente redução de custos. Estes ambientes processam desde soluções seriais batch até cargas oriundas de ambiente Moblie e por último, mas não menos importante Cloud Computing. O objetivo desta palestra é mostrar o que está se evangelizando em termos de Capacity e o que está sendo efetivamente implementado em ambientes Bancários, Varejo, Telecomunicações, Internet Service Providers e Clouds Públicas/Privadas.

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: